A meta da lotérica não foi batida, e agora? - DouraSoft do Brasil

A meta da lotérica não foi batida, e agora?

a meta não foi batida

Close-up of female hand pointing at business document in working environment

Quando a lotérica não consegue atingir a meta, sempre surge um clima de insatisfação. Afinal, é preciso saber por que a meta não foi batida. A situação exige uma análise profunda das causas, encontrando os meios para que, no próximo período todos se empenhem para que os objetivos sejam alcançados.

Existem empresas onde a atitude mais comum quando não se atinge a meta é substituir os funcionários da equipe. No entanto, tomar essa atitude não resolve e, além disso, ainda pode prejudicar o futuro da empresa.

Quando a meta não é atingida, não se deve apenas culpar os funcionários. A equipe de operadores de caixa é a alma da lotérica e deve estar unida, trabalhando de forma integrada, mesmo que cada um tenha sua autonomia. Ao tomar a atitude de trocar um funcionário porque a meta não foi atingida, tudo o que o lotérico irá conseguir é gerar um clima de apreensão, de medo, que não vai ajudar em nada no futuro.

Procurando as causas de não ter atingido a meta

Antes de voltar ao trabalho procurando atingir a mesma meta para o próximo período, é preciso que o lotérico, junto com sua equipe, identifique os motivos que levaram a não atingir o que estava previsto. Nesse caso, é importante ter a participação de toda a equipe.

Um bom método é colocar num quadro as metas que não foram atingidas e a diferença entre o que era esperado e o que foi realizado. Cada membro da equipe deve colocar as causas que considera terem colaborado para o não cumprimento, buscando os principais motivos que provocaram a situação.

É importante, nesse momento, não apontar culpados. O momento é para analisar os fatos e encontrar a melhor forma de superar as dificuldades. Quando de expõe um funcionário, cria-se constrangimento e, além de não resolver o problema, irá tirar a motivação da equipe.

Implementando soluções para voltar a buscar a meta

Os próprios funcionários podem apresentar soluções e elas devem ser planejadas e colocadas como objetivo para o próximo período. Já que estão apresentando soluções, os funcionários tornam-se responsáveis pelo monitoramento de suas vendas.

Devemos ressaltar que um programa de metas deve prever bonificações para a equipe ou para os funcionários que a atingirem. Um grande erro nas empresas é não pagar a premiação por metas como penalidade para os funcionários.

Se o lotérico estabelece uma meta geral para a lotérica, com metas para cada um dos funcionários, pagas em conjunto e individualmente, deve pagar tudo o que prometeu.

Vamos dar um exemplo: o lotérico estabelece um valor que deve ser dividido entre todos e os que atingirem a meta recebem o valor do grupo acrescido de um valor individual. Caso um dos operadores não tenha atingido a meta individual, mas a lotérica atingiu o que se pretendia, o pagamento do percentual pelo valor global deve ser pago a quem não atingiu o individual, como forma de incentivá-lo.

Motivar os funcionários que não atingem a meta é tão importante quanto a motivação daqueles que atingiram. O grupo deve ser respeitado como uma equipe e o incentivo, mesmo não tendo atingido a meta, servirá para que o operador tenha mais empenho no próximo período.

Quando um operador de caixa supera a meta, o lotérico deve premiá-lo na mesma proporção. Se, por exemplo, for dado um prêmio de 10% sobre o salário para quem atingiu a meta e houve um operador que superou a meta em 20%, nada mais natural que seja premiado além dos 10% sobre o salário.

Essa é a melhor forma de trabalhar para atingir a meta. A equipe deve ser tratada como o que realmente é: a razão do lucro da empresa.

O lotérico pode ter um grande apoio na informatização de sua lotérica, encontrando soluções para atingir a meta com o sistema AGIL, da DouraSoft. Relatórios gerenciais detalhados ajudam a incentivar os funcionários para atingir as metas estabelecidas.

 

 

 

Neimar Mariano de Arruda é Administrador de Empresas, Consultor Lotérico
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação e Fundador da DouraSoft
(67) 9.9698-3422

 

Os comentários estão encerrados.