Aumento das contratações anima sindicatos

aumento das contratações

Nos últimos meses, o aumento das contratações pelas empresas tem aumentado a confiança dos sindicatos que, dessa forma, podem encontrar meios de garantir o aumento do número de associados, garantindo, ao mesmo tempo, aumento na arrecadação, seja de contribuições ou de mensalidades.

O retorno das contratações pode ser verificado através do IEC – Índice de Expansão do Comércio, uma pesquisa realizada todos os meses pela Fecomercio de São Paulo, que vem apresentando índices positivos para esse setor de atividade econômica.

O aumento nos índices do IEC, por sua vez, também causa aumento na contratação pela indústria, da qual depende o comércio. Embora o indicador do IEC venha se mantendo há tempos abaixo dos 100 pontos, a perspectiva para aumentar o número de contratações é intensa.

Aumento das contratações e confiança do mercado

O que se percebe é que, ao longo dos últimos meses, os empresários, investidores nacionais e estrangeiros e analistas estão novamente colocando o país entre suas opções de escolha, melhorando a expectativa para aumento das contratações.

No entanto, embora esse ritmo venha crescendo aos poucos nos últimos tempos, o que se percebe é que grande parte dos empresários ainda reluta em fazer novos investimentos, levados ainda pelo grande número de desempregados e pelos altos níveis de inadimplência.

Dessa forma, o que se entende é que, antes de retomar projetos parados de ampliação e de modernização das empresas, os empresários estão aguardando tempos melhores, quando terão a certeza da retomada do crescimento da atividade econômica. Enquanto isso não acontece, é apenas possível o aumento das contratações aos poucos, deixando para avançar nos negócios um pouco mais tarde.

Os índices apresentados no IEC comprovam que a perspectiva de contratar vem crescendo além da perspectiva de investir. E esse fato, de acordo com a Fecomercio, ocorre em razão da necessidade de os empresários terem maior confiança em todos os setores, incluindo os governamentais, muito embora a inflação esteja sob controle.

Perspectivas para 2018

Para o ano de 2018, de acordo com as previsões, as perspectivas estão se apresentando melhores para o aumento de contratações do que em 2017. Com essa nova situação, o que os empresários pretendem é criar novas diretrizes que possam agilizar a economia.

Para os sindicatos, o aumento de contratações também se apresenta como uma excelente perspectiva. Depois da reforma trabalhista e a eliminação da contribuição sindical obrigatória, é hora de pensar em novos rumos e novos caminhos, buscando meios para conseguir novos associados e promover melhor atendimento, orientando sobre a nova legislação e seus impactos em cada categoria profissional.

Aliás, essa é uma questão que deve ser priorizada através dos dirigentes sindicais, orientando seus associados da melhor forma possível e esclarecendo sobre as mudanças na legislação trabalhista.

Assim, por exemplo, para quem já estava empregado e que já mantinha acordos com a empresa contratante, os acordos ainda são válidos, desde que não firam os princípios estabelecidos pela nova legislação.

A lei não permite retirar direitos já adquiridos e, para fazer qualquer tipo de alteração, é necessário procurar novamente a empresa e buscar a conciliação entre as partes, propondo inclusive novos acordos se houver essa necessidade.

Contudo, essa é uma questão que deve ser discutida entre os dirigentes sindicais, que tem como obrigação, a partir de agora, conscientizar os associados e não associados sobre a necessidade de conhecimento da nova lei, buscando, através disso, cativar pessoas que ainda não se encontram ligadas diretamente ao sindicato.

O aumento das contratações é um bom sinal, tanto para os trabalhadores desempregados quanto para os sindicatos, não deixando de lado a própria economia que, com isso, poderá retomar o caminho do crescimento.

 

Os comentários estão encerrados.