Febralot destaca as novidades após reunião com a Caixa

A Reunião da área de Redes da Caixa com a diretoria da Federação Brasileira das Empresas Lotéricas – Febralot aconteceu nesta quinta-feira, 26 e contou com a presença dos executivos Ademir Losekann – Vice-Presidente E.E. – VICLI – VP Clientes, Negócios e Transformação Digital; Deusdina dos Reis Pereira – Vice-Presidente – VIFUG – VP Fundos de Governo e Loterias; Tatiana Gobbi – Superintendente Nacional – SUDIS – SN Canais de Distribuição; Gilson Cesar Pereira Braga – Superintendente Nacional – SUALO – SN Loterias e Thays Cintra Vieira – Gerente Nacional – GERPA – GN Gestão de Canais Parceiros, além dos membros da Febralot, presidentes dos sindicatos representando os Estados de: AM, BA, CE, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, SC, SP e TO.

 

A Caixa comunicou que algumas decisões já deveriam ter sido informadas, mas o atraso da agenda se deu devido à uma reestruturação interna que propiciará uma maior atuação da Vice Presidência de Clientes e uma nova Diretoria de Clientes e Canais que atuará ligada à Rede.

A gestora deixou claro que os temas discutidos pelas Comissões da Febralot definem os futuros passos de trabalho e em contrapartida, o presidente da Febralot, Jodismar Amaro lembrou que é objetivo da Federação trabalhar sempre buscando as melhorias da Rede, conforme pré estabelecido em seu plano de gestão.

Como avanços imediatos a Caixa apresentou os seguintes pontos nas diferentes Comissões:

Técnica:

Apresentará a nova Circular CAIXA nº 745 (publicada em D.O.U. em 26-01-2017), e as novas normas serão disponibilizadas entre 15 e 20 dias para a Rede. Nesta Circular o principal destaque será a Alteração Societária que define a possibilidade de alteração do sócio majoritário após 3 anos, com anuência da Caixa.

Mediante as regras licitatórias a transferência de titularidade demorou a acontecer por conta de questões legais que poderiam levar a futuras discussões. Com a nova circular, a Caixa buscou resguardar a entidade e os empresários lotéricos de problemas legislativos. Com o modelo adotado, onde a mudança do sócio majoritário está restrita a 3 anos de carência, chegou-se a um ponto que favorece os dois lados e evita-se a especulação do ramo no que diz respeito à livre compra e venda de ULs. Os casos excepcionais continuarão a receber tratamento diferenciado independente do prazo pré estabelecido na circular. As decisões abrangem a toda a Rede Lotérica sem distinção.

A renovação contratual dos 20 anos não sofreu nenhuma mudança e este prazo será contado sempre a partir da data de término do contrato de cada caso. Os contratos de 10 anos sofrerão renovação de mais 20 anos, totalizando um tempo de 30 anos na sua renovação.

Segurança:

Entre Janeiro e Fevereiro, os limites de transações devem acontecer como segue:

– Pagamento de FGTS de R$1.500,00 para R$3.000,00

– Saque de R$500,00 para R$1.500,00 nos finais de semana (proporcionando redução do numerário diminuindo sinistros e redução de custo com transporte). Está em estudo de viabilidade de aumento de saque durante a semana. O saque de FGTS estará limitado até R$3.000,00 no cartão-cidadão e os clientes que tiverem um saldo superior a esse valor poderão efetuar o saque total somente nas agências.

– Delay de depósitos definidos a partir de Março onde haverá 30 minutos para efetivar depósitos (proporcionando redução de golpes na Rede e maior proteção para clientes e empresários lotéricos). Este tema vem em discussão com a Caixa desde 2014 e agora é uma realidade.

Atendimento:

Revisão do modelo de Gestão Nacional (GERPA) a partir de Janeiro seguindo os seguintes moldes:

– Gerência Nacional exclusiva para a Rede (Thays Cintra Vieira).

– Atuação de supervisores de canais com foco em apoio operacional ao dia-a-dia do lotérico e gestão voltada para a rentabilidade. Reforço quantitativo e redistribuição dos profissionais entre as SRs.

Comissão Regional Mista:

Já está com um trabalho iniciado em novembro 2016 que tem por objetivo o fortalecimento do relacionamento local entre empresários e SRs.

Sustentabilidade:

– Novos TFLs devem a partir de Fevereiro acrescer a Rede em 1700 unidades proporcionando melhoria no atendimento. Os 1700 novos equipamentos serão distribuídos priorizando as lotéricas de até dois terminais e que tenham guichê pronto para receber o novo equipamento, além disso, será avaliada pela Caixa a possibilidade de conceder um prazo de 15 dias para o lotérico providenciar um novo guichê. Este primeiro lote deve estar instalado até o final de Março e TFLs remanescentes poderão, depois, atender as ULs com até um máximo de 5 terminais. Este tópico não abrange as casas lotéricas avançadas, também chamadas de “extensões”.

– O boleto de outros banc2_2os depende de uma questão burocrática (após implementação da Cobrança Registrada – CI BACEN 3656) e, após resolvida esta questão, oferecerá um aumento do limite de recebimento de R$700,00 para R$1.000,00.

– Implantação da Campanha “Meta Premiada” a partir de Fevereiro, proporcionando incentivo para jogos e cartões de crédito com 7 milhões em prêmios mensais previstos por 6 meses.

– Uma nova linha de crédito exclusiva para lotéricas, já em fase final de implantação, deve ser ativada a partir de Março oferecendo um crédito para repactuação e renegociação com taxas a partir de 1,5% em até 120 meses. Com garantias vinculadas a 80% da remuneração das atividades de não-jogos.

Dos assuntos pautados e que a Caixa já mantém andamento estão:

  • Simplificação dos processos de trabalho;3
  • Fortalecimento dos relacionamentos entre empresários e SRs;
  • Melhoria da Tecnologia;
  • Avanços administrativos focados na segurança das ULs;
  • Potencializar o desempenho das ULs através do apoio técnico e administrativo oferecido pela gestora.

No período da manhã Ademir Losekann e Deusdina dos Reis Pereira apresentaram um vídeo em tempo real para as SRs, conjuntamente com o presidente da Febralot, Jodismar Amaro compondo a mesa e com acompanhamento de empresários lotéricos nas SRs onde estes mesmos tópicos foram apresentados e também foram abordadas as seguintes questões:

  • Jogos on line – aguardam a otimização de sistema e negociação com a Rede para operação.
  •  Entre Março e Julho, iniciam os pagamentos das contas inativas de FGTS e a Rede Lotérica será fundamental nesta questão que deve melhorar as transações em geral.
  • Supervisores de canais – sua importância para a boa relação das SRs com as ULs.
  • Matheus Sinibaldi – Gerencia Nacional de Administração de Rede – GEARE (antiga GERPA) destacou a segmentação de trabalho otimizando as estratégias com informações mais claras e objetivas.
  • Jodismar Amaro – Febralot – Disse que fará uma gestão junto a Caixa a fim de solucionar os problemas de forma mais rápida apresentando as principais questões divididas nas comissões. Os dirigentes envolvidos nos processos são competentes e lotéricos, de modo que os resultados também os afeta. Informou que os problemas discutidos serão solucionados em tempos variáveis conforme as características de cada questão.

A Febralot destacou os seguintes pontos como urgentes:

Conseguir dinheiro para a Rede

Trazer benefícios para o empresário através de melhores tarifas do Boleto Caixa, interbancário e convênios

Novo Modelo de trabalho

Implantação da TECBAN

A Caixa entende que é preciso um novo modelo de remuneração que atendam os custos das ULs com uma margem de ganho e com prazos de reajustes pré-definidos e diz que está trabalhando para tentar chegar a um ponto comum neste modelo, mas que não se trata de uma decisão que surge do dia para a noite e que, vai trabalhar para que isto se concretize ao longo dos próximos meses. As estratégias estão sendo elaboradas e devem vir em futuras reuniões da Comissão de Sustentabilidade para alinhar com os interesses da Categoria.

4Está sendo realizada pesquisa para desenvolver um novo modelo de pagamento para carro-forte porque a Caixa sabe que esta também é uma questão que impacta nos resultados financeiros da Rede. Ficou destacado o interesse de se convocar as seguradoras para participarem de reunião futura com a Comissão de Segurança a fim de se rever os valores praticados.

A Caixa disse que não há caminho de solução possível se não for através do diálogo para formação do novo modelo. Questionada sobre se as últimas conquistas surgiram por conta das pressões anteriores junto aos parlamentares ou baseados em possíveis paralisações, Thais foi veemente dizendo que não, que as mudanças apresentadas anteriormente foram feitas por já estarem prontas e a pressão não foi gatilho para liberação e que a Caixa não trabalha sob pressão política.

A negociação com a TECBAN para recebimento através de cartões de outros bancos está em andamento com interesse das duas partes, e o desenvolvimento de TI está estudando os custos e aplicabilidade do processo.

Jogos:

Segundo o Gilson Cesar Pereira Braga – Superintendente Nacional – SUALO – SN Loterias – Por hora o foco das atenções está na Dupla Sena e prêmios especiais.

A Lotogol é um produto que, pela baixa rentabilidade que oferece, está em viabilidades de descontinuação quando o Dia de Sorte começar a operar, e a previsão é pro segundo semestre de 2017.

Existem vários ramos de publicidade dos jogos em estudo para implantação e a Febralot apresentou várias ideias para aperfeiçoar o processo. Os trabalhos publicitários em desenvolvimento estão impulsionados pela comemoração dos 55 anos de loterias. Neste ano o foco é aumentar a abrangência com mais qualidade.

Os jogos pela internet estão em testes. Este é um assunto polêmico e que exige mais discussões antes da implantação e mais sobre este tema deve ser tratado em um reunião específica. A Federação considera estes pontos o primeiro passo, e a partir de agora voltará sua atenção prioritariamente, para a defasagem tarifária que atinge toda a Rede levando várias lojas a um processo falimentar.

Jodismar destacou que as conquistas desta primeira etapa já são melhorias para a Rede, mas não amenizam as dificuldades financeiras do empresário, por isso, a Febralot, participou logo em seguida à transmissão do vídeo de uma reunião com os sindicatos estaduais e executivos da Caixa, onde passaram o restante da tarde discutindo uma maneira emergencial que minimize a atual situação deficitária da Categoria.

As ideias apresentadas caminham para um novo modelo de remuneração, e serão definidas em futuras reuniões das Comissões de trabalho, que ocorrerão a partir do próximo mês. Até lá a Febralot buscará junto ao Vice-Presidente da Caixa, José Henrique Cruz, uma solução que amenize de imediato a situação do setor.

A Federação espera que os empresários lotéricos continuem confiando no trabalho de suas lideranças e que já está dando os primeiros frutos. Destaca que mais avanços virão, pois este é o melhor caminho para os próximos resultados.

Fonte: Febralot

Deixe uma resposta