Casas lotéricas criadas antes de 1999 serão licitadas

licitações de lotéricas

O assunto licitações de lotéricas – tão discutido – finalmente teve uma resolução, mas não foi bem recebida pelos lotéricos. O problema da licitação das casas lotéricas criadas antes de 1999, é que a maioria desses lotéricos não sabiam que isso era necessário nesta época, visto que na época a licitação não foi exigida e isso pode custar o fechamento de muitos estabelecimentos.

Um dos locais mais atingidos pela licitação das lotéricas é Minas Gerais. Das 1.468 casas lotéricas, 822 não foram abertas a partir de uma licitação.

O Sindicato dos Lotéricos de Minas Gerais, não aceitaram muito bem essa decisão. Visto que a maior parte dos lotéricos dessa região poderão ter que fechar suas portas.

Lotéricos insatisfeitos em Minas Gerais

No dia 13 deste mês (quinta-feira) foi discutido o assunto das licitações das lotéricas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O advogado Sincoemg – Marcos Vinícius de Sá – deixou claro que essa situação pode ser uma grande injustiça.

Segundo Marcos Vinícius de Sá, em 2013 o Tribunal de Contas solicitou essas licitações para a CEF, que por sua vez, estabeleceu que os contratos desses lotéricos seriam firmados pelo prazo de 20 anos e depois seriam renovados automaticamente – exceto se o próprio lotérico descumprisse alguma clausula contratual ou se houvesse rescisão do contrato.

Para o advogado a Caixa não está seguindo a legislação que permite o prazo de 20 anos a partir de 2013.  Paulo César da Silva – presidente do Sincoemg, também expos sua contrariedade a exigência das licitações quando disse que a Caixa Econômica Federal age sem dialogar com os lotéricos, que possuem direitos sobre o estabelecimento tanto quanto outros lotéricos, pois pagaram para abrir essas unidades.

A alegria que durou pouco

Apesar de terem comemorado uma vitória recentemente sobre o reajuste do preço dos bilhetes de apostas em maio deste ano, os lotéricos precisam lidar com uma lei que pode mudar as suas vidas.
Todas as loterias que não passaram por processo de licitação vão ser abertas para novas licitações. O problema é que o valor das licitações varia de acordo com as ofertas e isso poderá fazer com que os lotéricos não licitados acabem perdendo o seu negócio.

Postura dos lotéricos não licitado

Nesse período de intensa tensão, os lotéricos não licitados devem tentar maximizar os seus ganhos. Se a sua lotérica rendia o suficiente para suprir suas necessidades básicas, agora é preciso fazer com que ela renda ainda mais. Já que você pode precisar deste dinheiro para tentar concorrer ao sorteio.

Para isso, vale investir em publicidade on e off. Ou seja, o lotérico que deseja maximizar suas vendas deve colocar seu estabelecimento no mundo online, criando um site informativo. Divulgar bolões e incentivar o cliente a utilizar os serviços da casa lotérica pode ser uma saída.

Muitas pessoas ainda não sabem quais os serviços oferecidos por uma lotérica e é importante trabalhar nisso.

Os lotéricos de Minas Gerais, que serão muito prejudicados com as licitações das casas lotéricas, devem arregaçar as mangas e apostar na lucratividade atual do estabelecimento.

Isso porque conseguirá a licitação da lotérica quem der o maior lance, o que irá render de 300 mil a 400 mil por lotérica para Caixa.

 

Quer melhorar a gestão da sua lotérica? Conheça o AGIL
Agende já uma apresentação!
Button

 

 

 

 

Neimar Mariano de Arruda é Lotérico e Fundador da DouraSoft,
Administrador de Empresas, Consultor em Gestão Empresarial e
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação
(67) 9.9698-3422

 

 

Os comentários estão encerrados.