Os lotéricos estão ficando fora do Marco Regulatório?

Os lotéricos estão ficando fora do Marco Regulatório do Senado

Nesta semana, provavelmente na próxima quarta-feira, será votada no Senado Federal o Projeto de Lei 186 de 2014, de autoria do Senador Ciro Nogueira. Mas o que isso tem a ver com os lotéricos?

Provavelmente você já sabe que se trata do Marco Regulatório que dispõe sobre a exploração de jogos de azar em todo o território nacional. No Portal do Senado a explicação da ementa está assim descrita:

Dispõe sobre a exploração de jogos de azar; define quais são os jogos de azar, como são explorados, autorizações, destinação dos recursos arrecadados; define as infrações administrativas e os crimes em decorrência da violação das regras concernentes à exploração dos jogos de azar.

Porém, o que talvez muitos lotéricos não conheçam é o fato de que este projeto tem o apoio da Caixa, do Governo e de grandes investidores interessados em aplicar recursos nestas atividades. Mas não é isso que chama mais atenção…

O Projeto de Lei 186 de 2014 fala das vídeo-loterias, dos cassinos, dos bingos e até do jogo do bicho, mas não contempla nenhum dos pleitos da classe lotérica. Aliás, o projeto sequer fala das lotéricas em sua redação principal. Clique aqui e acesse o arquivo PDF do Projeto de Lei em questão.

Futuro das casas lotéricas

Diante desta constatação, resta uma pergunta essencial: os lotéricos simplesmente irão ficar em silencio enquanto o Congresso Nacional vota esta matéria de tamanha relevância para a classe dos lotéricos e para o futuro das casas lotéricas? Há boas razões para acreditar que o fluxo de clientes apostadores será alterado após tais mudanças e a classe precisa estar unida e engajada nesse momento.

Se você é lotérico e possui contatos diretos com parlamentares, este é o momento de pedir o apoio deles e solicitar que os lotéricos sejam incluídos nas mudanças que estão por vir, seja no Senado Federal, ou na Câmara dos Deputados, para onde o Projeto de Lei deverá seguir após aprovação no Senado.

Também é possível fazer contato com os parlamentares por email. Nos links a seguir é possível encontrar o email e o telefone de cada um deles:

É hora de ficarmos atentos e unidos para que este momento não passe sem que sejamos lembrados e sem que nossos pleitos sejam acolhidos.

 

Deixe uma resposta