14 erros ao contratar uma operadora de caixa

Os 14 piores erros que o empreendedor comete ao contratar uma operadora de caixa

Todos cometemos erros, mas tem alguns que devem ser evitados. E isso vale também para quando você precisa contratar uma operadora de caixa. Pensando nisso, preparamos esse artigo com os 14 principais erros que um empreendedor comete ao contratar uma operadora de caixa.

 

  • 1 – Contratar uma operadora de caixa que não seja boa com cálculos

Fazemos o uso da calculadora e de sistemas que nos permitem ter mais agilidade nas contas do dia-a-dia. Mas mesmo com essas facilidades, é fundamental que uma operadora de caixa saiba fazer cálculos.

Para testar os conhecimentos da nova funcionária, você pode fazer uma pequena prova de cálculos. Não estou dizendo aqui para contratar alguém especialista em matemática. A funcionária precisa apenas saber fazer os cálculos básicos do dia-a-dia.

 

  • 2 – Contratar uma operadora de caixa que não saiba vender  

Pense bem, a operadora de caixa não está ali apenas para receber o jogo que o cliente quer fazer ou as contas que ele quer pagar. Ela também pode oferecer serviços da lotérica. Por isso, é importante que ela saiba vender e seja comunicativa. Dessa forma, será possível persuadir o cliente a levar aquele bolão, por exemplo.

 

  • 3 – Contratar a operadora de caixa com rapidez

Mesmo se você tiver pressa na hora de contratar uma operadora de caixa, é preciso que você tenha calma na hora de decidir quem será a escolhida. É fundamental que você faça um bom processo seletivo e analise a vida profissional da candidata com cuidado.

 

  • 4 – Confiar na primeira impressão

“A primeira impressão é a que fica”. Infelizmente, essa frase não serve para quando falamos de contratação. Investigue sobre a vida profissional da candidata para que você não precise passar por todo o processo de seleção novamente, por ter confiado demais.

 

  • 5 – Confiar apenas no currículo

Currículos vastos causam uma boa primeira impressão, mas cuidado. Isso não é tudo. Procure saber mais sobre a personalidade da selecionada.

É importante que você contrate alguém que se encaixe com a vaga. Você não pode contratar uma operadora de caixa tímida e que não sabe dialogar com o cliente, por exemplo.

 

  • 6 – Contratar a funcionária mais “barata”

Uma funcionária mais barata, pode ser também uma candidata que não faça um serviço de qualidade. Tome cuidado com isso. Se você achou uma boa funcionária que pede um salário mais alto, experimente tentar negociar os valores. É melhor do que correr o risco de não ter um bom serviço sendo prestado.

 

  • 7 – Não pedir referências suficientes

Não peça referências apenas de outros gestores e empresas por onde a candidata já passou. Peça referências também para colegas da candidata. Dessa forma você garante que a candidata combina com a vaga e ainda saberá como ajuda-la quando precisar.

 

  • 8 – Contratar apenas pela aparência

Sabemos que é fundamental ter uma operadora de caixa comunicativa, simpática e que tenha paciência com os clientes. Mas isso não é tudo. Não deixe de analisar se a candidata possui as habilidades necessárias para ocupar o cargo. Caso contrário, de nada vai adiantar ter um rostinho bonito na sua lotérica.

 

  • 9 – Procurar apenas por anúncios

Você precisa de uma operadora de caixa que passe segurança para você. Afinal, é um trabalho que exige responsabilidade e confiança. Por isso, não busque apenas nos jornais e anúncios. Procure indicações com outros lotéricos empreendedores ou outros colaboradores.

 

  • 10 – Contratar uma funcionária que não tenha domínio sobre a vaga

Tudo bem que a candidata pode passar por treinamentos, mas é preciso que ela tenha experiência com a vaga. Caso contrário, você pode acabar perdendo muito tempo a treinando para exercer o cargo.

 

  • 11 – Não fazer treinamentos

Mesmo que a candidata tenha experiência, é fundamental que você a treine. Ela estará em um ambiente novo, com novos colegas de trabalho e outra realidade. Mesmo que ela venha de outra lotérica, a treine e mostre para ela como que o trabalho deve ser realizado.

 

 

  • 12 – Falar pouco sobre a vaga

“Ah, todo mundo sabe o que é uma operadora de caixa”. Tudo bem, isso é verdade. Mas mesmo assim você precisa descrever como o trabalho é feito. Dessa forma, você não terá dores de cabeças com possíveis reclamações após a contratação.

 

 

  • 13 – Pensar a curto prazo

A lotérica também tem demandas que exigem uma maior quantidade de funcionários, como no fim do ano. Mas, será mesmo que é necessário contratar um funcionário apenas para essa época? Considere contratar uma funcionária temporária, por exemplo.

 

  • 14 – Não fazer uma seleção formal

Não fazer uma seleção, pode fazer você perder mais do que deveria. Não pule etapas. Separe currículos, mapeie os melhores, faça a seleção, dinâmicas e negociações.

Agora é com você. Da próxima vez que for contratar uma operadora de caixa, tenha atenção e não cometa esses erros.

Caso tenha dúvidas, entre em contato comigo, terei satisfação em ajudar.

 

 

 

Neimar Mariano de Arruda
Consultor Lotérico e Fundador da DouraSoft
cliente@dourasoft.com.br
(67) 9.9698-3422

 

 

 

Quer melhorar a gestão da sua lotérica?
Conheça o único sistema de Gestão Blindado para Lotéricas. O AGIL

Deixe uma resposta