Ciro Nogueira pede apoio a Paulo Guedes para Legalizar Jogos de Azar

Dourasoft-Lotericas-Criro-Nogueira-com-Paulo-Guedes

O senador Ciro Nogueira (PP/PI), autor do PLS 186/2014, se reuniu ontem com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para solicitar o apoio do governo à sua proposta de legalização dos jogos de azar no Brasil. No encontro de quase uma hora, Nogueira expôs ao ministro dados que revelam que o jogo ilegal movimenta quase R$ 20 bilhões na clandestinidade todos os anos. ‘Nosso objetivo é que a população possa pelo menos colher os benefícios dessa prática”, defendeu o senador.

No Bloco P do Ministério de Economia e acompanhado do senador Irajá Abreu e do deputado Guilherme Mussi, Ciro Nogueira apresentou ao ministro uma série de dados que mostram que, mesmo proibido, o jogo ilegal funciona diariamente em cada esquina do Brasil, movimentando bilhões.

Ciro explicou que a regulamentação dessa atividade poderia gerar mais de R$ 20 bilhões anuais de arrecadação por meio de tributos e seria uma fonte importante de recursos e geração de empregos em um momento de necessidade do país. De acordo com o senador, 20 milhões de brasileiros apostam diariamente somente no jogo do bicho.

“Com a regulamentação dos jogos, poderíamos gerar mais de R$ 20 bilhões anuais em recursos de tributos, além de mais de 600 mil empregos diretos e muitos outros empregos indiretos, que seriam de grande ajuda no momento de crise em que vive nosso país”, afirmou Nogueira após a reunião.

Durante o encontro, o senador entregou a Guedes a pesquisa encomendada pelo Instituto Jogo Legal sobre o apoio dos deputados na Câmara para aprovação dos Jogos de Azar (52% dos entrevistados apostam na legalização). Esses dados agradaram o Ministro da Economia no momento em que o Governo estuda as vantagens do setor que pode arrecadar R$ 20 bilhões/ano com impostos após a abertura de bingos, cassinos e oficialização do Jogo do Bicho.

“Apresentamos ao ministro dados relativos aos benefícios em arrecadação que a legalização e regulamentação dos jogos trarão para o país e o potencial de aplicação dos recursos. Somente com o apoio do governo será possível viabilizar essa regulamentação”, acrescentou Ciro.

“O jogo já é uma realidade em todo o país. Nosso objetivo é que a população possa pelo menos colher os benefícios dessa prática. Não ter jogo não é uma opção, então precisamos garantir que a população tenha um retorno dessa atividade, com recursos que poderiam fazer grande diferença na área da segurança pública, por exemplo”, concluiu Nogueira.

Fonte: Games Magazine Brasil

Deixe uma resposta