Dirigentes da caixa suspeitos de corrupção - DouraSoft do Brasil

Dirigentes da caixa suspeitos de corrupção

Relatórios internos e do MPF mostram os laços do presidente da caixa e de vice-presidentes com esquemas de corrupção

Junto com Deusdina dos Reis Pereira, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi e mais três vice-presidentes são suspeitos de envolvimento em casos de desvios de recursos e investigados pelo Ministério Público Federal e pela própria Caixa. Casa Civil e a presidência da CEF vão rejeitar a recomendação do MPF para afastar todos os vice-presidentes do banco.

Vice-presidente de Loterias da Caixa também é investigada por corrupção

Com relação diretamente à Deusdina dos Reis Pereira, Vice-Presidente de Loterias, existem duas acusações que apontam envolvimento com Eduardo Cunha, deputado cassado e que atualmente está preso em Curitiba.

Na primeira acusação Deusdina foi apontada por Antônio Carlos Ferreira, vice-presidente Corporativo, de manter, junto com  Roberto Derziê de Sant’Anna, Vice- Presidente de  Governo;  encontros frequentes com Cunha para tratar de operações da Caixa.

Em outra suspeita, a Vice-Presidente de Loterias é colocada como braço-direito de Fabio Cleto, vice-presidente da Caixa e primeiro a delatar irregularidades no banco e que após a demissão dele, ela teria se apresentado a Cunha como sua “substituta”.

Deusdina

O que acontecerá a seguir?

Os executivos acusados não devem deixar os postos agora. Segundo a presidência da república a situação dos executivos não contraria a Lei das Estatais, que disciplina a nomeação de diretores e conselheiros de empresas públicas.

Em nota, a Caixa informou ter um “sistema de governança adequado à Lei das Estatais”, o que faria com que “a maior parte das recomendações do MPF (Ministério Público Federal) já estejam  implementadas, em implementação ou em processo de estudo pelas suas instâncias decisórias” e que vai responder formalmente ao MPF sobre o pedido de afastamento de todos os vice-presidentes a partir desta segunda (8), quando termina o recesso da Procuradoria da República no Distrito Federal.

O presidente, Gilberto Occhi, e os vice-presidentes não se pronunciaram.

Fonte:

Games Magazine Brasil,  revista do setor de jogos.

Deixe uma resposta