Entenda sobre a polêmica do vídeo “Fraude da Mega-Sena”

fraude da mega-sena

No último final de semana os lotéricos de Santa Cataria se reuniram em uma assembleia em Florianópolis para comemorar, e discutir  demandas e necessidades da categoria como a defesa a respeito de vídeo sobre a Mega-Sena veiculado nas mídias sociais.

Além dos lotéricos catarinenses, diversos lotéricos de todo o país estiveram presentes, dentre eles alguns presidentes como Aldemar Mascarenhas – SINLOPAR.

Gilson César Braga representante da Caixa também estava presente e mostrou sua repudia a respeito de conteúdos irresponsáveis e fraudulentos que assolam a internet. Gilson comenta que é inadmissível que vídeos assim sejam veiculados.

Infelizmente, a segurança digital é muito fraca e acaba deixando vídeos com informações não verídicas sejam circulados, o que os lotéricos devem fazer é esclarecer a população, dando reais informações sobre os sorteios da Mega-Sena e informando como os sorteios acontecem.

 

A FEBRALOT divulgou uma nota oficial sobre o assunto manifestando sua repudia, veja a seguir na integra:

“A Federação Brasileira das Empresas Lotéricas – FEBRALOT, e os Sindicatos Estaduais, representados neste ato pela presidência da Federação, vem perante ao cidadão brasileiro e à aos empresários lotéricos do país, apresentar seu REPÚDIO pela propagação de um vídeo nos meios eletrônicos (web, mídias sociais, aplicativos de celulares), a partir do dia 28, que coloca em dúvida a idoneidade dos sócios-proprietários da Wandys Loterias, Casa Lotérica instalada em Brasília, onde foi registrada a aposta vencedora do concurso nº 1764 da Mega-Sena.

A Wandys Loterias, mencionada no vídeo, é de propriedade do sr. Nasser Youssef Nasr, libanês, 78 anos, que, em sociedade com a filha Suzana Nasser Nasr, brasileira, 33 anos, e sócio proprietário de quatro casas lotéricas instaladas na Asa Sul, de Brasília. Senhor Nasser chegou ao Brasil na década de 50, mudou-se para a Capital Federal em 1960, a partir de então, estabeleceu-se nos ramos de imóveis, bebidas, e recentemente, no de loterias, mantendo-se um núcleo tradicional na cidade. A família Nasr está sendo orientada por advogados, pela representação judicial, pela defesa de sua reputação e imagem, junto aos veículos que reproduziram o referido vídeo.

Assim, conclui-se que, a menção do nome do Sr. Nasser, libanês, trata-se de HOMÔNIMO “Nasser Youssef Nasr” entre o deputado capixaba, brasileiro, descendente de libanês.

A Federação FEBRALOT, espera um comportamento profissional e ético dos empresários lotéricos, e entende que têm o direito de exigir respeito e dignidade na veiculação e compartilhamento de conteúdo na web, quando se desconhece a origem dos dados, na finalidade de reduzir a propagação de boatos, questionamentos, e difamação das pessoas, entidades, ou empresas envolvidas, principalmente, quando relacionada à própria categoria profissional.

Para mitigar a propagação de qualquer conteúdo semelhante, o jurídico da FEBRALOT solicitará uma reunião ao jurídico da Caixa Econômica Federal para analisarem as infrações relacionadas aos crimes digitais, relacionados à propagação do referido vídeo, bem como, a implantação de medidas que possam impedir a repetição deste cenário lastimável. ”

Brasília, 29 de novembro, de 2015
Roger Benac, presidente da FEBRALOT

 

A CAIXA reafirma a idoneidade e integridade de todos os seus sorteios.

mega-fraude

Um dos problemas mais comentados da semana passada foi a polêmica do sorteio n° 1764 da Caixa Econômica Federal. Pois, a palavra “acumulou” apareceu por alguns instantes no site e logo depois a caixa divulgou que houve apenas um vencedor para esse sorteio.

Esse acontecimento gerou revolta e reboliço entre os internautas que cobravam providências da CEF. Além de ter induzido os internautas a realizarem várias piadas, porque o ganhador anunciado era de Brasília.

Sobre esse assunto a Caixa divulgou uma nota sobre o assunto esclarecendo que no concurso n°1764 não houve fraudes. O que aconteceu de fato foi que o site das lotéricas teve uma queda na conexão e quando voltou à ativa mostrou informações atrasadas, ou seja, na tela inicial das lotéricas no site começou a aparecer a palavra “acumulou” referente ao sorteio anterior e não ao sorteio atual. Segundo a CEF, essa informação foi atualizada em poucos minutos, tanto no site como nos aplicativos da Caixa.

 

 

 

Neimar Mariano de Arruda é Lotérico e Fundador da DouraSoft,
Administrador de Empresas, Consultor em Gestão Empresarial e
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação
(67) 9.9698-3422

 

Os comentários estão encerrados.