Dicas para o gerenciamento de demissão da sua lotérica

gerenciamento de demissão

Demissões não são boas. Isso é uma verdade universal. Se a lotérica necessita demitir algum funcionário significa que sua empresa está com algum tipo de problema, afinal de contas, se tudo estivesse bem, não haveria motivos para demitir alguém. Em suma, o gerenciamento de demissão está longe de ser algo simples de ser feito. A demissão de um funcionário envolve muitos fatores, desde problemas que levaram a demissão até mesmo complicações futuras relacionadas ao desligamento do funcionário da sua casa lotérica.

 

Gerenciamento de demissão: As duas modalidades possíveis de desligamento

D4

Em nosso país existem duas modalidades possíveis para se demitir um funcionário: Demissão sem justa causa e demissão com justa causa. Cada uma das duas possui suas próprias características, portanto, é preciso se orientar para não cometer erros que possam vir a prejudicar a sua casa lotérica em um futuro próximo, esta é a primeira etapa de um bom gerenciamento de demissão.

A demissão sem justa causa, como o próprio nome indica, não necessita de explicações. Entretanto, o gerente responsável pela demissão deverá seguir uma série de etapas para poder desligar um funcionário da empresa, passando por aviso prévio, dentre outras coisas. A demissão por justa causa, por sua vez, inibe a empresa de pagar os devidos direitos estabelecidos, por outro lado, você deverá esclarecer os motivos da demissão.

A primeira etapa para o gerenciamento de demissão é ter conhecimento destas duas modalidades de desligamento de pessoal. Estude a legislação, mantenha toda a papelada relacionada do funcionário devidamente guardada para poder seguir corretamente todos os procedimentos exigidos por lei.

5 atitudes necessárias para o gerenciamento de demissão

1. Você realmente precisa demitir alguém? (Análise de ambiente):

Faça essa pergunta, é realmente necessário demitir o funcionário? Pensar nisso vai lhe ajudar a tomar uma decisão. Para identificar os problemas você deverá estudar bastante o ambiente da empresa, assim não haverá complicações no seu gerenciamento de demissão;

2. Procure resolver o problema antes de tomar uma atitude drástica:

Quase uma extensão do tópico anterior, procure identificar se é possível manter o funcionário empregado. Como mencionado anteriormente, a demissão não é algo agradável, então use apenas como último recurso no caso da demissão sem justa causa. Na demissão de justa causa é preciso pensar rápido, pois a permanência do funcionário pode prejudicar sua lotérica. Porém, mantenha a atenção, pensar rápido não significa ser negligente;

3. Entre em contato com o sindicato:

Os sindicatos trabalhistas são os principais defensores dos direitos dos trabalhadores no Brasil. Os sindicatos costumam pegar no pé dos empresários, então é melhor entrar em contato de antemão com esses grupos antes de demitir um funcionário que é amparado por qualquer tipo de sindicato. Os sindicatos também ajudam os empresários, então você poderá conseguir ótimos concelhos com os membros;

4. Entre em contato com o DRT (Delegacia Regional do Trabalho):

Quando a função do funcionário que será demitido não é associada a nenhum tipo de sindicato, o funcionário será amparado pela DRT. O processo segue os mesmos princípios do tópico anterior: entre em contato, troque informações, veja detalhes da legislação e esteja atento para não cometer nenhum erro antes de demitir o funcionário;

5. Converse com um advogado e contador:

Para garantir o gerenciamento de demissão perfeito você deverá entrar em contato com um advogado e com um contador. O advogado vai deixar você a par de toda a situação jurídica em torno da demissão do funcionário. O contador vai estabelecer os números, ver o custo da demissão, se isso vai aumentar o lucro da empresa e assim por diante.

 

 

Neimar Mariano de Arruda é Lotérico e Fundador da DouraSoft,
Administrador de Empresas, Consultor em Gestão Empresarial e
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação
(67) 9.9698-3422

Deixe uma resposta